Atividade física diária vs. Tutores e seus peludos.

#dogwalkercastrozn #passeiocanino #passeioeducativo #socializaçãocanina

Na maioria das vezes, tutores não realizam com qualidade necessária os passeios de que tão eles (dogs) querem, precisam e necessitam. (Passeio, Persistência e Paciência. – Rotina do 3 P´s).

Por isso, @dogwalkercastrozn surgiu para satisfazer as necessidades básicas do cão, enquanto auxilia o tutor no cuidado com seu peludo. O serviço de dogwalker – ou passeador de cães – é muito comum em países como Estados Unidos, Inglaterra e Argentina.

No Brasil, a população canina aumenta a cada ano. Em São Paulo, por exemplo, houve um aumento de 60% no número de cães entre 2002 e 2008 (de acordo com censo realizado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP) totalizando 2,4 milhões de cachorros só na capital paulista. Estima-se que exista 1,5 milhão de cães com um responsável apenas em São Paulo; daí a necessidade de profissionais aptos para suprir esta demanda.

A ausência de exercícios físicos acarretam distúrbios de diversos sintomas, independentemente de raça, da idade, porte ou sexo. Ao incorporar cães em ambientes construídos pelo humano, em áreas urbanas e rurais, é sempre relevante considerar a importância da promoção e preservação da saúde física e mental da matilha, o equilíbrio ecológico e o bem estar animal.

Pensando nisso, todo nosso trabalho são desenvolvidos com base nas diretrizes da psicologia canina, reforço positivo e posse responsável, formando um tripé:

Exercício: Essa é a primeira e mais importante atividade praticada em conjunto pelo cão e seu tutor, geralmente é recomendado passeios de pelo menos 40 minutos (dependendo do porte, idade e salvo restrição médica veterinária); [Posse Responsável];

Disciplina: Deve ser aplicados com o escalonamento de regras, limites e restrições entre o cão e matilha-família. Disciplina também quer dizer regularidade das tarefas e com as atividades indicadas; [Psicologia Canina];

Carinho: Essa deve ser a última atividade realizada com o cão. O carinho também é usado como recompensa por bom comportamento. [Reforço Positivo].

Segurança sem comprometer a diversão do seu cão é nossa condição diária, necessária para o equilíbrio da matilha-família.

Com diferenças de idade, de personalidade e de condicionamento físico, nos esforçamos e realizamos programas para oferecer tratamento diferenciado a cada cão atendido.

Respeitamos e amamos os animais, por isso, não comprometeremos saúde e satisfação por um ganho monetário, Nunca!

Os grupos de passeios são limitados em até 3 cães por passeador e também oferecemos Passeio Educativo Individual para aquele que assim o desejar ou ser pós avaliação necessário para posterior introdução da socialização.

Saiba mais acessando : 🐾 Atendimento sempre que precisar ausentar-se por horas, dias, férias, viagens ou compromissos.

Agende sua #Visita #hoje mesmo pro #cãoforto da sua matilha!
#Wpp 📲 11 9 9277-8700, Seg. à Sexta, ⌚ 8h às 20h.
📧 dogwalkercastro@gmail.com
🐾 Brincar é arte, passear faz parte! 🐾

 

Mitos Caninos

Ciência e Medicina, Comportamento Canino, dogwalkercastrozn, Medicina Veterinária

“Focinho quente é sinal de doença”:

A temperatura do focinho dos cães costuma subir quando estão dormindo, por isso ele acorda com o focinho quente, o que é normal. Só haverá problema, se além de quente o focinho estiver seco e apresentar outros sintomas, como apatia.

” Cães não precisam ser vermifugados quando não saem na rua”:

Como se vermes tocassem campainha ou pedissem pedágio… mesmo dentro do lar o cão pode pegar vermes e outras doenças que podem vim de comidas, por exemplo, o importante é não correr o risco. Ao nascer, os filhotes carregam uma grande carga de vermes oriundos da placenta e por isso é importantíssimo a realização do ciclo vacinal por completo, incluindo os vermicidas.

” Cães avisam quando estão doentes”:

Na verdade é exatamente o contrário. Cães evitam se mostrarem doentes pra não se sentirem vulneráveis para um possível inimigo, os sintomas só costumam aparecer quando o cão não aguenta mais.

“Cães só enxergam em preto e branco”:

Eles apenas veem menos cores que o ser humano, mas podem distinguir várias cores sim.

“Cadelas devem ter uma ninhada antes de serem castradas”:

Mito antigo, do ponto de vista de saúde e bem-estar do bicho a castração é benéfica, e é até melhor serem realizadas antes do primeiro cio pois diminui mais os riscos de doenças e infecções no sistema reprodutor.

“Ossos são sempre bons para cães”:

Cães realmente gostam muito de roer, mas se deve tomar muito cuidado ao tipo de osso que se dá para eles, os de borracha ou courinho são os melhores. Não ofereça ossos finos ou de galinha pois podem correr risco de ficarem engasgados ou prejudicar\romper o sistema digestivo.

“Se você manipular a comida do cão enquanto ele estiver comendo será mordido”:

Se o cão ataca quem meche, acidentalmente ou não, na comida dele, o problema está na falta de socialização ou o cão não foi adestrado para isso. Desde que você adquire um cão, você deve ensinar que tanto você, como seus familiares, não oferecem nenhum tipo de perigo. Comece dando comida na mão para ele, mecha constantemente enquanto ele estiver comendo, ensine a só comer quando você ordenar, etc. O Freddy foi ensinado assim e nunca me mordeu, nem se importa se eu mecho na sua tigela.

“Cães e gatos são inimigos”:

Na verdade isso vai depender do temperamento de cada cão e gato e como eles foram socializados e adestrados. No geral, cães se dão muito bem com gatos se forem ensinados a isso.

“Cães precisam de quintal”:

É claro que ninguém gosta de ficar confinado em um apartamento. Mas pode reparar: solte seus cães em um grande quintal do tamanho de um capo de futebol, que a maior parte do tempo eles vão ficar na porta esperando a hora de entrar em casa, ou no lugar mais perto que ele puder ficar dos seus tutores. Na verdade, muitos humanos querem um quintal não para que o cão tenha seu espaço para se divertir, mas sim para ele ficar lá fora e deixar o tutor em paz. Cães gostam de brincar, correr e se divertir na companhia da matilha, seja canina ou humana.

“O cão só abana a cauda quando estiver feliz”:

O cão abana a cauda devido a diversos estados de excitação, ansiedade ou até mesmo agressividade.

“O cão macho é melhor para ser guarda do que a fêmea”:

O que define um bom cão de guarda não é a agressividade, e sim a verdadeira coragem e algumas raças selecionadas para tal trabalho. E tanto como machos ou fêmeas são capazes disso, o que se deve ser analisado é o comportamento geral do cão, a raça e o que foi herdado geneticamente. Alguns cães são ótimos como guardas, enquantos outros não são. Um Fox Paulistinha pode ser melhor cão de guarda do que um Pit Bull, por exemplo. O machos podem até se distraírem mais fácil e deixarem de proteger o terreno quando por exemplo uma fêmea no cio está próximo.

“Os melhores cães de guarda são os agressivos”:

Todo cão de guarda deve ser bem socializado e adestrado para que possa distinguir as pessoas que ele deve atacar, como intrusos e ladrões, e aqueles que ele não deve atacar, como os próprios familiares ou visitas. Agressividade nenhum cão deve ser estimulado a ter, pois além de ser prejudicial pro cão, pode voltar contra você.

“Não se deve ensinar truques novos a cães velhos”:

Qualquer cão, de qualquer idade, pode aprender coisas novas. Aliás, eles sempre estão a aprender coisas novas, com a sua interferência ou não. O que pode acontecer é o adestramento demorar mais ou apresentar mais dificuldades, mas nada que um treinador qualificado e tutor paciente não consiga mudar.

‪#‎MitosCaninos‬ ‪#‎Mitos‬ ‪#‎Cães‬ ‪#‎dogwalkercastrozn‬

Sobre o autor do blog:

🐾 Atendimento sempre que precisar ausentar-se por horas, dias, férias, viagens ou compromissos.

Agende sua #Visita #hoje mesmo pro #cãoforto da sua matilha!
#Wpp 📲 11 9 9277-8700, Seg. à Sexta, ⌚ 8h às 20h.
📧 dogwalkercastro@gmail.com
🐾 Brincar é arte, passear faz parte! 🐾

 

Por que o @dogwalkercastrozn

Comportamento Canino, Dog Walker

Cães ansiosos por atividades e tutores sem tempo para cumprir essa “obrigação”. É este o perfil dos clientes do @dogwalkercastrozn.

http://www.facebook.com/dogwalkercastrozn

Dinâmica de Atendimento

Preocupados com o bem estar físico e psicológico de seus peludos eles procuram o nosso trabalho para satisfazer as necessidades do seu melhor amigo.

O trabalho de dog walker (passeador de cães) está em alta. Hoje, Denis uniu o útil ao agradável proporcionando aos cães momentos essencialmente prazerosos, saudáveis e educativos. Concomitante ao passeio oferecemos instruções de Comandos básicos de obediência, agregando funcionalidade e disciplina.

Além do passeio também oferecemos o serviço de Pet Sitter, zelando pelo animal em seu lar quando a família não está presente.

Sobre o autor do blog:

🐾 Atendimento sempre que precisar ausentar-se por horas, dias, férias, viagens ou compromissos.

Agende sua #Visita #hoje mesmo pro #cãoforto da sua matilha!
#Wpp 📲 11 9 9277-8700, Seg. à Sexta, ⌚ 8h às 20h.
📧 dogwalkercastro@gmail.com
🐾 Brincar é arte, passear faz parte! 🐾

 

‪#‎Lolita‬ ‪#‎neguinha‬ #SRD ‪#‎praia‬ ‪#‎beach‬ ‪#‎Guarujá‬ #‎PasseioCanino‬  #‎dogwalkercastrozn‬‪ #‎BrincaréArte‬ ‪#‎Educarfazparte‬

Comportamento Canino, Dog Walker, dogwalkercastrozn

Neguinha nadando na areia de Pitangueiras-Guarujá…. tio n entrei no mar pq a água tá gelada au au au rsrs

#Lolita  #neguinha #praia #beach #Guarujá #pitangueiras #dog #srd

#Lolita #neguinha #praia #beach #Guarujá #pitangueiras #dog #srd

Grupos Sanguíneos Caninos.

Ciência e Medicina

Grupos Sanguíneos Caninos.

Os grupos sanguíneos de cães são classificados como DEA, uma sigla em inglês cujo significado é: Dog Erythocyte Antígen.

Esse sistema foi catalogado apenas na década de 70, seus primeiros estudos foram no início no ano de 1910. Nessa época eram catalogados sendo batizado cada grupo com a primeira letra do alfabeto – grupo A, grupo B e assim por diante.

Nos anos 70 foi catalogado então o sistema DEA e hoje já foram catalogados mais de 20 grupos. Desde 20 grupos sanguíneos apenas 6 grupos possuem importância na Medicina de transfusão.

1) DEA 1.1;
2) DEA 1.2;
3) DEA 3;
4) DEA 4;
5) DEA 5;
6) DEA 6 e
7) DEA 7

São os que marcam a tipagem sanguínea de diversos cães.
Muitas pessoas acham que talvez a raça seja um fator para a determinação de grupo sanguíneo do animal, raramente isso pode vir acontecer, como exemplo do grupo do DAL encontrado principalmente nos Dálmatas.

Na maioria das vezes cães da mesma raça apresentam tipagem sanguínea diferente assim como cães de raça diferente podem vir apresentar a mesma tipagem sanguínea.

Em termos de Doação de Sangue para transfusões podemos afirmar que o DEA 4 é considerado doador universal, pois é o tipo mais prevalecente.

Algumas literaturas abordam que o DEA 1.1, por ser mais imunogênico também podem ser considerado doador universal, mas médicos veterinários que trabalham com transfusões apontam que esse tipo sanguíneo também apresenta reação hemolítica assim como o DEA 1.2 e DEA 7.

Reação hemolítica nada mais é que a destruição das hemácias recebidas na transfusão pelo sistema imunitário do receptor. Para que isso não ocorra logo após a transfusão o receptor tem seu sistema imunitário deprimido para não ter chance de atacar as hemácias novas.

Para finalizar nosso assunto, é bom saber que a frequência dos tipos varia conforme a população e a região geográfica em que vive cada animal. O sangue das espécies pequenas, mais especificamente os totós, é mais complexo que, ao contrário de nós, humanos. Um só cão pode apresentar mais de um tipo sanguíneo, ou seja, pode ocorrer uma combinação entre eles.

Mas isso não ocorre com muita frequência.
Na primeira transfusão sanguínea, as chances de ocorrer uma reação hemolítica são mínimas, pois os cães não possuem uma quantidade satisfatória de anticorpos naturais. Antes da transfusão não podemos esquecer de fazer dois importantes testes para que todo o procedimento ocorra de forma tranquila e com sucesso.

Os testes são o de compatibilidade popularmente conhecida como Reação Cruzada, e o de Tipagem Sanguínea, caso você tenha interesse sobre esse assunto e queira aprofundar mais seus conhecimentos, leia a matéria “Testes que devem ser feitos antes de fazer uma transfusão sanguínea em animais“.

Após a apresentação dos resultados dos testes e demais fatores que evolvem a situação do animal, você pode realizar a transfusão sanguínea que já é um procedimento muito utilizado principalmente em clinica de pequenos animais.
Fonte: http://www.diariodeumaveterinaria.com.br/grupos-sanguineos-…

 

Sobre o autor do blog:

🐾 Atendimento sempre que precisar ausentar-se por horas, dias, férias, viagens ou compromissos.

Agende sua #Visita #hoje mesmo pro #cãoforto da sua matilha!
#Wpp 📲 11 9 9277-8700, Seg. à Sexta, ⌚ 8h às 20h.
📧 dogwalkercastro@gmail.com
🐾 Brincar é arte, passear faz parte! 🐾

 

Doe vida, Doe sangue canino!

Ciência e Medicina, dogwalkercastrozn, Medicina Veterinária

Doe vida, Doe sangue canino!

Pouco conhecida e cheia de mitos, a prática é simples e indolor. O banco de sangue precisa de novos doadores todos os dias.

O perfil dos doadores de sangue caninos é:

• Cães entre 1 e 8 anos de idade;
• Peso acima de 25 quilos;
• Sem sinais de doença aparente (animais saudáveis);
• Esquema de vacinação e vermifugo “em dia”.

Não existem raças específicas para doação, mas os cães precisam ser dóceis ou controláveis, pois nós não sedamos nossos doadores. Os candidatos a doadores nestas condições são examinados por médicos veterinários que avaliarão mais precisamente as condições de saúde do animal.

O sangue é coletado e uma parte é remetida para exames para o hemograma e
para a detecção de doenças transmissíveis pela transfusão, em especial erliquiose, leishmaniose, bordetelose e dirofilariose Se os exames sorológicos forem negativos e o hemograma estiver dentro dos padrões esperados o sangue coletado é processado e liberado para uso no do hospital.

Vantagens para o doador.

A doação de sangue é feita de modo a estressar o mínimo possível o doador, sem anestesia ou sedação, e o cão não sofre nenhuma alteração pós-colheita.

Aliás, é incrível ver os cães correndo brincando e pulando ao acabar a doação.
Eles também ganham “lanchinho” e muito carinho e atenção. Os doadores
receberão avaliações físicas e laboratoriais periódicas e caso apareça algum problema, os tutores receberão as orientações.

As colheitas podem ser feitas com intervalo de 2 a 3 meses, e esta periodicidade permite uma avaliação regular do cão, pois toda vez que o animal for doar, ele receberá os exames físicos e hemograma.

Não há remuneração financeira para os doadores ou seus tutores.

Visite a nossa pagina, e conheça mais a respeito, você sabia que dos 20 grupos sanguíneos apenas 6 grupos possuem importância na Medicina de transfusão de sangue canino.

Visite Dog Walker Castro e saiba mais sobre doação de sangue canino.‪#‎Ajudarfazbem‬

#doevida #doesanguecanino #aujudarfazbem 

@dogwalkercastrozn‬

Sobre o autor do blog:

🐾 Atendimento sempre que precisar ausentar-se por horas, dias, férias, viagens ou compromissos.

Agende sua #Visita #hoje mesmo pro #cãoforto da sua matilha!
#Wpp 📲 11 9 9277-8700, Seg. à Sexta, ⌚ 8h às 20h.
📧 dogwalkercastro@gmail.com
🐾 Brincar é arte, passear faz parte! 🐾